VIVÊNCIA

****************************** (¸.•´♥♥.•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`.* (¸.•´♥♥.•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`.* (¸.•´♥♥******************************
dificil ñ é lutar pelo q mais se quer e sim desistir do q mais se ama!
Se desistir, que não seja por não ter forças para lutar.
Mas sim, por ñ ter mais condições de sofrer!!!
****************************** (¸.•´♥♥.•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`.* (¸.•´♥♥.•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`.* (¸.•´♥♥******************************

SEUS SONHOS

****************************** (¸.•´♥♥.•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`.* (¸.•´♥♥.•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`.* (¸.•´♥♥******************************
" NÃO CONTE SEUS SONHOS PARA AS PESSOAS, PORQUE ELAS PODEM QUERER ROUBÁ-LOS; CONTE-OS PARA DEUS, PORQUE ELE PODE REALIZÁ-LOS "
****************************** (¸.•´♥♥.•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`.* (¸.•´♥♥.•.¸¸.•*´¨`*•.¸¸.•*´¨`.* (¸.•´♥♥******************************



TERRENO DO CORAÇÃO

Para entrar no terreno de um coração é preciso ter o mapa que nos mostre as armadilhas, os atalhos, os abismos... Ao pisar no terreno de um coração é preciso ter muita calma para não destruir as flores, para não se perder nos amores, nos amores por ele vividos, nos amores por ele sonhados, idealizados... Pois um coração é assim: às vezes é o labirinto do qual não conseguimos sair, às vezes é o portal fechado que não nos deixa entrar! Há que se ter muito cuidado quando alguém nos abre a porta do seu coração. Cuidado para saber entrar, E , se necessário, saber sair... Sem destruir, sem derrubar. E plantar uma bandeira, no maior monte, escrito assim: - Estive aqui, fiz e fui feliz!!! (Lenda dos índios Sioux)

Meus olhos...

Meus olhos...

24 de mai de 2012

ENFERMEIRO PADRÃO DE GARÇA - SP: Tudo começou em Julho de 2.011

ENFERMEIRO PADRÃO DE GARÇA - SP: Tudo começou em Julho de 2.011: Em Julho de 2.011, minha mãe comprou um par de sapatos, no centro da cidade de Garça-SP. No dia seguinte ao colocá-los, notou através de u...


5 de mar de 2012

22 de ago de 2009

Em forma de "PROSA POÉTICA"

PESSOAS ENCANTADAS - 1


www.jestanislaufilho.prosaeverso.net

O amor por Julieta foi a essência de tempestade que ele necessitava naqueles dias obscuros.Um turbilhão de sentimentos desordenados o levou até ela, que o acolheu como quem também precisa de estímulos, para despachar carências e medos. A tempestade era só uma cobertura frágil, um glacê que se desmancha ao suave toque de mãos inocentes; vidro que se quebra com a aragem.
Estava convencido que Julieta o tiraria daquela morbidez. Traçou tática e estratégia de conquista. Ela era poeta, a melhor poeta do planeta naqueles dias em que o sol começou a entrar pelas frestas do seu muro. Uma poeta! Poetisa não era a forma adequada para nomear aquela mulher encantadora. Acessava diariamente a página de sua musa inspiradora, só para ver suas fotos. Passava horas contemplando, imaginando um encontro... E se derretia como manteiga em frigideira, sob o fogo da paixão incomensurável. Tecia longos elogios aos poemas e à poeta distante. Contudo, Julieta não deu azo à sua fértil imaginação. Como Florentino Ariza jurou esperá-la enquanto lhe restasse um sopro de vida. Até o dia em que Julieta parou de responder as suas mensagens.Caiu em si. Doeu fundo a perda de seu primeiro amor virtual. Não, ele não a perdeu, pois nunca a teve.


Este texto é uma homenagem à Essência de Tempestade. Uma mulher que admiro e respeito. Trata-se, portanto, de uma obra de ficção.
J Estanislau Filho

http://www.jestanislaufilho.prosaeverso.net/visualizar.php?idt=1706584

Muiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiito obrigada!!!

15 de jul de 2009

Fim de Tormenta...


...................................... Rabiscando uma: Poesia Bucólica....................................
.................................... Autoria: Essência de Tempestade....................................


As luzes vislumbradas na densa escuridão,
onde a paisagem do mar faz-se espelho.
Em águas calmas, que um dia foi devassidão.

Surge despontando o suave toque de estrelas,
refletidas após brava e dura tormenta...
Trazendo ao luar, esvoaçando sob doce brisa.

Despedindo-se de remotas e tristes lembranças,
de um passado atribulado, distante que míngua.
Enfim liberta do cenário... Renasce a esperança.

Julieta Santoni Suzano - Pseudônimo: Essência de Tempestade

2 de jul de 2009

O Lançamento: Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus 2008


Uma alegria, uma emoção!!!
Saiu o mais novo livro de antologias, onde faço parte com minha poesia...
Lançamento da Editora Giz, onde vc pode adquirir através do site: http://www.gizeditorial.com.br - clicando em novos livros, na busca vc digita: Valdeck

14 de jan de 2009

"Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus"

"Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus" Divulga Vencedores
O Prêmio Literário Valdeck Almeida de Jesus de Poesia, edição 2008, anuncia os poetas selecionados. O livro deve estar pronto em final de julho/2009.

Criado em 2005 pelo escritor e poeta Valdeck Almeida de Jesus (*), o prêmio é um dos mais importantes da literatura brasileira, pois tem inscrições gratuitas e dá oportunidade a poetas do Brasil e do Mundo de terem seus trabalhos publicados. Durante as edições passadas, foram lançados mais de 300 novos poetas no mercado editorial.

Os livros são lançados em feiras de livro e em bienais da Bahia e São Paulo. Em 2008, durante a 20ª Bienal de Sampa, a antologia foi lançada no estande da Giz Editorial e reuniu escritores e poetas do país inteiro. Para 2009, Valdeck promete lançar mais de 200 poetas na Bienal do Rio de Janeiro, prevista para setembro.

Confira a lista dos aprovados:

Nome
Adalberto Caldas Marques
Adenir B. G. L. de Souza
Adriana Aparecida de Oliveira Pavani
Adriana E. Dellorefiche
Aidner Mendez Neves
Alana Marques da Silva
Alex Bruno Rodrigues de Jesus
Alexandre Guimarães da Costa Alecrim
Aléxis Cerqueira Góis
Allan Pitz Ribeiro de Souza
Altair Fonseca Ramos
Álvaro Reis
Ana Cristina Afonso Cavazzana
Ana Nery Pereira da Silva
Anair Weiricch
André Chamun Calazans
André Sesti Diefenbach
Andréa Muroni
Andreev Augusto Pena da Veiga
Andréia Moro Maranho
Angela Togeiro
Anna Maria Avelino Ayres
Antônio Boavida Pinheiro
Antônio Carlos Assis Alves
Antonio Cícero da Silva
António dos Santos Boavida Pinheiro
António Félix Flores Rodrigues
Antonio Jorge Abdalla
Camila Carillo Bahia
Carla Sofia Lopes Ribeiro
Carlos Alberto Ribeiro
Carlos Alberto Silva
Carlos Alexandre da Silva
Carlos Antonio Leite
Carlos Augusto Sousa Borges
Carlos Augusto Souto de Alencar
Carlos Eduardo Marcos Bonfá
Carlos Eduardo Pereira Theobaldo
Carlos Roberto Pina de Carvalho
Carmen Vervloet
Cassiane Schmidt
Chrystiane Akegawa Garcêz
Cinthia Nunan Baptista Kriemler
Cláudia Faria Pereira
Claudia Gomes da Cunha
Crisália Souza Silva
Cristiano de Souza
Darcy Ribeiro da Cruz
Denis Marangoni dos Santos
Diamantino Ferreira
Diego Lopes da Silva Alves
Dilermando Mota Sales
Dorli Gromowski Bessega
Ed Carlos Alves de Santana
Ednei Freires dos Santos
Édson Augusto Alves
Edson José Lins Costa
Edson Teigi Hirae
Eduardo de Paula Nascimento
Elaine de Cássia Bender
Elaine Milena Ramos
Eloísa Menezes Pereira
Elton Junior Martins Marques
Emerson Antonio Miguel
Eraldo Souza dos Santos
Erinaldo Barbosa da Silva
Eulália Cristina Costa e Costa
Eurípedes da Silva
Evandro Figueiredo Candido
Evelyne Santana da Silva
Everaldo Martins Gomes
Éverton Germano Araújo Melo
Fabricio Martines Alves
Fátima Venutti
Fernando de Sousa Pereira
Fernando Ernesto Baggio Di Sopra
Fernando Ferragut Paganatto
Filipe Barcelos de Faria
Flávio Cardoso Reis
Francisco Evandro de Oliveira
Francisco José Raposo Ferreira
Francisco José Sobreira de Matos
Genardo Chaves de Oliveira
Generino Gabriel de Jesus
Geraldo Ferreira da Silva
Geraldo Trombin
Gerci Oliveira Godoi
Geyme Mannes Correa
Geziel Ramos Silva
Gilberto Marassi de Loiola Leite
Gilson Santos de Jesus
Giomário Nunes Torres
Giovani Guedes Iemini de Rezende
Heitor Trindade da Silva
Heloísa Bueno de Moraes
Hênio Delfino Ferreira de Oliveira
Heric Steinle
Isa Carolina Soares de Souza
Isabel Florinda Furini
Isis Araújo Ferreira de Carvalho
Ivaneti Nogueira de Jesus Silveira
Izilda de Camargo
Jackson Alessandro de Andrade Caetano
Jaélzia Denise Barreto Crespo Rangel
Jânia Maria Souza da Silva
Jean Carlo Silva
Jean Rocha Teixeira Duarte
Jéferson dos Santos
Jefferson Carvalhaes de Oliveira Souza da Silva
João Carlos Rodrigues Galvão
João Pedro Seibel Wapler
Joice Souza Cerqueira
Jorge Guilherme Tomaz de Alarcão Potier
José Alberto Lopes
José Carlos da Silva
José Luiz Amorim
José Maciel Neto
José Moreira da Silva
José Renato Barbosa Valero
Josélia Pena Castro
Josete Maria Vichineski
Juçara Regina Viegas Valverde
Juliana de Araújo Bumbeer
Juliana Farias Pacheco
Julieta Santoni Suzano
Jussára Custódia Godinho
Juventino José Galhardo Júnior
Karen Raicher Muscalu
Karoline de Souza Viana
Leandro Cunha de Assis
Lenita dos Santos Ferreira
Leonardo Silveira da Silva
Lorena Rodrigues de Souza
Lourdes Neves Cúrcio
Lucêmio Lopes da Anunciação
Lúcia Helena da Silva
Lúcia Regina Gomes de Lontra Costa
Luciane Maria Lopes Zanata
Luciano Henrique Pinto
Luciano Spagnol
Luís Alberto Gusmão Rocha
Luís Carlos de Oliveira Barbosa
Luís de Aguiar
Luís Fernando Amâncio Santos
Luiz Alberto Conceição Farias
Luiz Carlos Vieira
Luiz Godim de Araújo Lins
Luzdalva Silva Magi
Madson Hudson Rego Moraes
Marcel Franco da Silva
Marcela Cristiane da Silva
Márcia Regina de Araújo Duarte
Márcio de Jesus Souza
Marcio Dison
Marcio Fabiano Monteiro
Marco Antonio Coelho de Moraes
Maria Angela Manzi da Silva
Maria Apparecida S. Coquemala
Maria de Fátima de Moraes Marques Henriques
Maria Del Carmen Britto Mendez
Maria Santana Leite
Maria Valeska Berardo Pessoa de Souza
Mariana da Silva Mourão
Mariana Sierra de Oliveira
Marina Gomes de Souza Valente
Marlene Amélia de Nazareth
Marlene Correia Ferraz
Marlon Couto Ribeiro
Matheus Bueno de Bueno Funfas
Mauro Cesar Bartolomeu
Maycon Cypriano Batestin
Michelle de Castro Pannunzio
Mónica Susete Curado Godinho Cunha
Neida Rocha
Nilcéia Gazzola
Nildes Trigueiros Rodrigues
Nilmário Pereira dos Santos Quintela
Nilo dos Anjos Gomes
Norberto Antonio
Paula Cristina Fraga Alves
Paula Miasato
Paulo Assim
Paulo Vitor Barbosa dos Santos
Pedro Gade Rodrigues
Pedro Márcio Arantes Di Pietro
Rafaela Beatriz Dias Ferreira
Raimundo Teixeira Sousa Filho
Raul Felipe Schmidt Machado
Regina Prieto Romolo Guilherme Barbosa
Reginaldo Correia da Silva
Reginaldo Costa de Albuquerque
Régis Arantes de Freitas
Renata Iacovino
Renata Paccola Frischkorn
Renata Rimet Ramos Silva
Ritamar Invernizzi
Robinson Silva Alves
Robson Gomes de Brito
Rodrigo Cézar Limeira
Rodrigo Rocha Pita
Roque Aloisio Weschenfelder
Rosana Banharoli
Rosário Bernardo Santos
Rose Gonçalves
Roseli Princhatti Arruda Nuzzi
Samuel Freitas de Oliveira
Sara Souza Gehlen
Saulo Miranda Feitoza
Semi Gidrão Filho
Sergio Trochinski
Simone Alves Pedersen
Simone Maria de Lima Lessa
Sônia Maria Ferraz
Sonia Maria Lobo Moreira da Silva
Sonia Maria Nogueira
Suzana Arruda Cordts
Suzana Dulce Corrêa Fagundes
Taiane Caroline Cruz
Talita Paula Machado Lobo
Tássio Simões Cardoso
Tatiana Alves Soares Caldas
Teresinha Gatelli
Theo Gonçalves Negreiro de Braga
Thiago Paes de Barros de Luccia
Tiago Oliveira Cardoso
Trajano Amaral de Oliveira
Ubiracy Olimpio da Silva
Uili Bergamin
Valquíria Gesqui Malagoli
Valter Rodrigues Mota
Vanessa Campos Ratton Ferreira
Varenka de Fátima
Vera Maria Puget Blanco Bao
Verônica Miranda
Vinícius Lima dos Reis
Virgínia Marília Candeias Santos Mareco
Vladimir Silva
Wagner Paiva Fernandes
Weder Alves Barbosa da Silva
Wilson Kleber Falcão de Alencar
Ygor Moretti Fiorante
Yolanda Soares de Souza
Zara Patricia Mora Vázquez


* Biografia do poeta organizador do prêmio:


VALDECK ALMEIDA DE JESUS é funcionário público federal, nasceu a 15 de fevereiro de 1966 em Jequié/BA, onde viveu até aos seis anos de idade, quando foi residir na Fazenda Turmalina (região de Itagibá/BA), onde continuou a estudar em escola pública até os 12 anos de idade. Aluno exemplar retornou a Jequié/Ba para se matricular na 5ª série do primeiro grau, em escola pública. Ingressou nas Faculdades de Enfermagem e de Letras, da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia em 1990; na Faculdade de Turismo, na Faculdade São Salvador, não concluindo os cursos. Reside em Salvador, desde fevereiro de 1993. Atualmente faz o curso de Jornalismo na Faculdade Social da Bahia.

Na capital, fez cursos de informática, teatro, relações humanas e fotografia. Fez, ainda, curso de espanhol durante dois meses em Madri (Espanha), Santa Elena de Uairen (Venezuela), Puerto Iguazu (Argentina), Ciudad del Este (Paraguay) e La Habana (Cuba) e de inglês por três anos em Salvador, complementado por curso intensivo de três meses em Nova York, Estados Unidos.

Prêmios Literários:

a) Menção Honrosa em 1989 no 1° Concurso Nacional de Poesia, promovido pelo Instituto Internacional da Poesia, de Porto Alegre/RS

b) e no Concurso Literário Oswald de Andrade, promovido pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, em 1990, na cidade de Jequié/BA

c) Classificação no concurso literário Bahia de Todas as Letras, promovido pela Universidade Estadual de Santa Cruz, em Ilhéus/Ba, no ano de 2007, com o conto “Eu e o Word”, com nota 7 (sete)

d) Classificação no concurso literário realizado pelo Sindicato dos Trabalhadores no Poder Judiciário Federal da Bahia, com a crônica “Alice”, no ano de 2007, em Salvador/BA

e) Destaque no XII Concurso de Poesias, Contos e Crônicas realizado em 2007 pela ALPAS XXI, em Cruz Alta/RS com o texto “Minha paixão por livros”.
f) Prêmio Luiz Mott de Cidadania 2008, pelo conjunto da obra, pela defesa dos direitos humanos e dos homossexuais, em indicação feita pelo Glich – Grupo Liberdade, Igualdade e Cidadania Homossexual, de Feira de Santana/Ba.


Participa das antologias:

“Poetas Brasileiros de Hoje –1984”, Shogun Arte, Rio de Janeiro, 1984;

“Transcendental”, publicado em Salvador em 1996, pela Editora Gráfica da Bahia;

“II Antologia Cultural: 500 Anos de Língua Portuguesa no Brasil”, Clube de Letras, Barra Bonita/SP, 2005;

“Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos 14º volume”, Câmara Brasileira de Jovens Escritores, Rio de Janeiro, 2005;

“Antologia de Poetas Brasileiros Contemporâneos 15º volume”, Câmara Brasileira de Jovens Escritores, Rio de Janeiro, 2005;

“Letras Libertas - Contos, Crônicas e Poesias - Vol 2”, Ilha das Letras, Santa Catarina, 2005;

“XV Concurso Internacional Literário de Verão”, Agiraldo, São Paulo, 2005;

“Palavras que Falam”, Scortecci, São Paulo, 2005;

“Todas as Formas de Amar”, Casa do Novo Autor, São Paulo, 2005;

“O Amor na Literatura”, São Paulo, Casa do Novo Autor, 2005;

“Livro de Ouro da Poesia Brasileira Contemporânea”, Câmara Brasileira do Jovem Escritor, Rio de Janeiro, 2005;

“VII Antologia Nau Literária”, Komedi, São Paulo, 2005;

“Ensaios Poéticos”, Academia Virtual Brasileira de Letras, 2005;

“Poetry Vibes”, Poetry Vibes, Ohio, USA, 2005;

“Ação e Reação. Pequenos Contos”, AVBL, São Paulo, 2005 (livro eletrônico);


“Ensaio Poético. Natureza. Vida”, AVBL, São Paulo, 2005 (livro eletrônico);


“Meu País é Este”, AVBL, São Paulo, 2005 (livro eletrônico);

“20 Anos de Poesia – Caderno 32”, Oficina, Rio de Janeiro, 2005;

“Pérgula Literária – VII”, EVSA, Rio de Janeiro, 2005;

“Sangue, Suor e Lágrimas”, Arnaldo Giraldo, São Paulo, 2006;

“Palavras Libertas”, Roma, Uberlândia/MG, 2007;

“Amor, Sublime Amor”, Litteris, Rio de Janeiro, 2006;

“XI Coletânea Komedi”, Komedi, Campinas, 2007;

“Letras Intimistas”, aBrace, Montevidéu (Uruguay), 2007;

“Primavera de 2006 – Inverno de 2007”, Via Litterarum e Editus (UESC), Itabuna/Ilhéus, 2007;

“Retratos Urbanos”, Andross, São Paulo, 2008;

“Poemas e Outros Encantos: nova coletânea”, Edir Barbosa Editor, Teixeiras/MG, 2008;

“Elo de Palavras”, Scortecci, São Paulo, 2008;

“Livro de Todos: o mistério do texto roubado”, coordenação Imprensa Oficial, São Paulo, 2008;

“Salvador: 460 anos de poesia”. Organizador Roberto Leal – Omnira, Salvador/BA, 2008.


Livros publicados de forma independente:

“Heartache Poems. A Brazilian Gay Man Coming Out from the Closet”, iUniverse, New York, USA, 2004; Este livro reúne poesias de desabafo, muitas delas dedicadas a mulheres, quando na verdade o escritor falava de seus amores secretos, namorados homens.

“Feitiço Contra o Feiticeiro”, Scortecci, São Paulo, 2005; Livro de poesias.

“Memorial do Inferno. A Saga da Família Almeida no Jardim do Éden”, Scortecci, São Paulo, 2005; Conta a história da família do escritor Valdeck Almeida de Jesus, que enfrentou a fome e a miséria por mais de vinte anos e venceu. 100% da renda do livro foi doada às Obras Sociais Irmã Dulce.

“Memorial do Inferno. A Saga da Família Almeida no Jardim do Éden”, Giz, São Paulo, 2007; 20% da renda do livro foi doada às Obras Sociais Irmã Dulce.

Editor da “1ª Antologia Poética Valdeck Almeida de Jesus”, Casa do Novo Autor, São Paulo, 2006;

“Jamais Esquecerei do Brother Jean Wyllys”, Casa do Novo Autor, São Paulo, 2005;

“Poemas Que Falam”, Casa no Novo Autor, São Paulo, 2007.

“Valdeck é Prosa, Vanise é Poesia”, Câmara Brasileira do Jovem Escritor, Rio de Janeiro, 2007.

“30 Anos de Poesia”, Câmara Brasileira do Jovem Escritor, Rio de Janeiro, 2008.



Trabalhos Diversos

a) Expositor, como escritor independente, na Bienal do Livro da Bahia, em 2005 e 2007.

b) Expositor no III Corredor Literário da Paulista, de 09 a 14 de outubro de 2007, em São Paulo/SP

c) Participação no V Fórum Social Mundial, em Porto Alegre/RS, de 26 a 31 de janeiro de 2005;

d) Participação, como organizador da Mostra de Arte e Cultura, no II Congresso Estadual do Sindjufe-BA, de 01 a 03.06.2007, no Hotel Sol Bahia Atlântico, em Salvador/BA

e) Tem poemas publicados nos jornais de grande circulação da capital e do interior do estado da Bahia, além de jornais de Brasília/DF; Colaborador, desde 1985, do jornal A PROSA, de Brasília/DF.

f) Colaborador da revista cultural Art’Poesia, de Salvador, editada por Carlos Alberto Barreto, que publica poemas de autores do mundo inteiro.

g) Palestra na ong Vento em Popa, no bairro Jardim Gaivotas, em São Paulo, em 2007, com o tema “Motivação através da leitura”.

h) Colunista do site www.zonamix.com.br desde fevereiro de 2006 e do site www.radarmix.com, desde março de 2006. Nestes e em outros sites do segmento GLSBTT, o escritor colabora sempre com matérias ligadas ao mundo gay, cobertura de paradas e eventos GLBTTS.

i) Verbete do “Dicionário de Escritores Baianos”, Secretaria de Cultura e Turismo, Salvador, 2006.

j) Membro da Federação Canadense de Poetas desde 2004.

k) Membro da Associação Artes e Letras (França) desde 2005.

l) Membro da União Brasileira de Escritores – UBE, desde março de 2006.

m) Em 1987 participou da Diretoria Regional do Partido Comunista do Brasil e da União da Juventude Socialista - UJS, em Jequié/BA. Eleito o primeiro diretor de imprensa do Grêmio Estudantil Dinaelza Coqueiro, do Instituto de Educação Régis Pacheco, fundou o jornal Jornada Estudantil.

n) Fundador do fã-clube do Jean Wyllys (www.jeanwyllys.com). Seu site profissional é www.galinhapulando.com
O site Galinha Pulando apóia todos os eventos e movimentos de afirmação da cidadania, contra o racismo e, principalmente, contra a homofobia. Divulga também matérias e coberturas ligadas ao meio GLSBTT.

o) Colaborador do Café Literário de Camaçari/Ba, evento realizado pela coordenação do PROLER – vários anos.

Residente e domiciliado à Rua São Domingos Sávio, 155 – Edifício Gama – apartamento 401 – CEP 40050-520 – Nazaré, Salvador/Bahia, poeta e escritor, filho de Paula Almeida de Jesus e de João Alexandre de Jesus (ambos falecidos).

OBS: Fazendo-se uma busca no Google pelo nome “Valdeck Almeida de Jesus” se encontra várias publicações.

Fonte: http://www.portalvilas.com.br/?pg=noticia&id=4287

Valdeck Almeida de Jesus


Uma honra ser classificada, honra maior ainda: participar desta nova antologia


Que Deus te proteja, sempre te guie e ilumine pelo trabalho, garra e afinco que dedica, grande escritor, poeta e amigo "Valdeck"


13 de ago de 2008

Entender o Sorriso do olhar...

Quero alguém que sempre me surpreenda...
Que faça, das lágrimas que dos meus olhos rolam
Uma nascente, que deságua, e explora um sublime amanhecer
Até tão somente o sombrio, mas claro entardecer
Águas límpidas, transformando e transbordando esperanças
E simplesmente aflorando como um sorriso de criança
Que em atos exatos, se espera o raiar de outrora
Expressando em seu olhar, o que realmente quero escutar
Que eu não precise abrir meus lábios, para poder expressar sem temer
E que entenda em meu olhar, o que também não é preciso dizer
E só você sabe como isto fazer...


(Essência de Tempestade)

1 de ago de 2008

Ontem, Hoje, Amanhã


"A"bra os olhos para ver as coisas como realmente são
"B"asta apenas acreditar em você mesmo e esperar em Deus
"C"onsidere as coisas por varios ângulos
"D"esistir e entregar-se jamais
"E"ntenda a si mesmo para compreender melhor seus semelhantes
"F"amília e amigos são tesouros escondidos, procure encontrá-las e desfrutar de suas riquezas
"G"anha mais quem faz e doa, mas do que planejou
"H"oje aproveite a vida. Ontem já passou amanhã pode nunca chegar
"I"gnore aqueles que desejam te desencorajar
"J"á chegou a hora de agir. Faça...




SIMPLES AMOR


O amor não é simples
Mas o simples amor
É real, forte e eterno
Correr juntos
Sorrir juntos
Juntos Brincar
Juntos Sonhar
Querer juntos
Construir juntos

Sentir que a vida é para ser vivida...Viver a vida pois ele é sentimento...Viver do primeiro ao último momento

PS.:E é tão fácil ser feliz!!!

Os opostos atraem, sim, mas o oposto deve olhar na sua direção... Precisamos de alguém, sim...não com a mesma determinação, desejo,mente ou vontades... mas a pessoa que AMA te amar, como você é... E faz de tudo pra aprender a completar seu mundo... isso é amar...
No mais é tudo teoria! coisas que dificilmente encontramos...

Mas quando se abre os olhos estão ao nosso lado, ou do outro lado da tela... até mesmo no outro extremo da terra!

Baseado neste outro texto meu http://recantodasletras.uol.com.br/poesiasdeamor/299360

(Tatto AtmanOm)

Para mim...
Para você...
Para minha mãe
Para todas as mães
e os senhores pais
Para Solange
Para minha linda menina Edna
Para você, minha querida Ci
Para a menina Julliah
Para ti... Penha
Para Ana
Para Juli
Para Rosi
Para Ivi
Para todos daqui
Para as Luizas
Para os Josés
Para um João
Para Uma Maria
Para cada cidadão
Para as mulheres do universo, estas maravilhas!
E é assim, por fim...Por todos nós... que os céus digam amém!

ÁTMANOM

http://recantodasletras.uol.com.br/poesiasdeamor/1106959
Então, só me resta dizer tb: Amém!
Eu tinha que expor isto aqui, pois tb faz parte de mim...

Meu cantinho no recanto: http://recantodasletras.uol.com.br/autores/esstemp

Contador de curiosos à partir de 27/04/2007 KKK

Loading...

On-line

web tracker

desde: 23/12/2007 - Visualizado em:................................................................